quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A ADORAÇÃO NÃO PARA

DEVOCIONAIS DE VITÓRIA


"E os quatro seres viventes, tendo cada um deles, respectivamente, seis asas, estão cheios de olhos, ao redor e por dentro; não têm descanso, nem de dia nem de noite, proclamando: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-poderoso, aquele que era, que é e que há de vir" (Apocalipse 4.8).


As pessoas pensam que seus momentos de adoração a Deus são apenas aqueles vividos nos cultos dominicais na igreja. Prestado o culto, voltam para a sua rotina. Às vezes encontramos pessoas que parecem terem entrado em recesso na adoração. Elas vivem a rotina da vida como se Deus não existisse, mesmo se declarando crentes. Um dos fundamentos básico da adoração a Deus é que ela não é um momento, mas uma condição permanente. Quando estamos em Cristo, tornamo-nos adoradores que adoram ao Pai em espírito e em verdade. Como parte de nós, a adoração não é uma prática de momento, mas uma prática de vida. Incessantemente proclamamos as grandezas de Deus. Toda atitude consciente deve ser de exaltação e submissão a Deus. Adorar é viver constantemente professando nossa fé em Deus. Como santuário de Deus, a adoração é algo que vivemos sem descanso (para o nosso descanso).

* * *
"Quando estamos em Cristo, tornamo-nos adoradores que adoram ao Pai em espírito e em verdade".

* * *

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deus seja sua vitória!

Creia em Jesus Cristo

Visualizações