segunda-feira, 6 de julho de 2015

FÉ E BOA CONSCIÊNCIA

DEVOCIONAIS DE VITÓRIA
(05-11/07/15)

“...mantendo fé e boa consciência, porquanto alguns, tendo rejeitado a boa consciência, vieram a naufragar na fé” (1ª Timóteo 1.19).

Devocionais de Vitória

Paulo instruiu a Timóteo quanto ao seu dever (missão/propósito). O alvo não é preparar um especialista de crenças. Paulo tenta estabelecer a Timóteo na estrutura de um caráter forjado na vontade de Deus que se fundamenta através de duas colunas: fé e boa consciência. Ora, sem fé não existe Cristianismo. É necessário que se afirme no coração a fé na pessoa de Cristo como Salvador e Senhor pessoal. A segunda coluna diz respeito a boa consciência. Considero que é necessário nos deter mais nesse tema. Vivemos numa sociedade que tem anulado a consciência. A filosofia de que não se arrepende do que fez tende a apagar a voz da consciência. O que falar da má consciência? Essa é mais agravante. A maldade não apenas apagou a consciência, mas a substituiu pela justificativa do mal praticado. Para o Cristianismo, consciência é extremamente central às decisões. Quando Martinho Lutero estava em julgamento, ao pedirem para retratar do que havia escrito e pregado, quanto a salvação ser pela fé em Cristo e não pelas obras, ele disse: “Eu não posso e não vou me retratar de nada, pois não é seguro nem certo ir contra a consciência”. Antes ele já havia disto: “Minha consciência é cativa da Palavra de Deus”. Percebe-se através do texto paulino que a boa consciência é a validadora da fé. Não é apenas uma questão ética. A boa consciência é o megafone da vontade de Deus que é recebida por fé. Paulo afirma que quando o cristão não atenta para a boa consciência, ele corre o risco de naufragar na fé. Se a mente não estiver cativa a Cristo e todo pensamento não for levado cativo à obediência a Jesus, como diz Paulo (2Co. 10.4-5), certamente a fé se afundará diante os absurdos do medo. A vida cristã exige manutenção permanente. É somente a fé para a salvação. Para a existência da vida cristã, é fé e boa consciência. E mais. Para que a fé não afunde, é boa consciência. Peça a Deus que sua consciência seja conectada a vontade dele. Peça-o também que sua consciência seja boa: motivada ao bem e dada às boas obras. Clame a Deus que o livre da má consciência (que justifica o mal ou nos impele para ele) e do naufrágio da fé. Seja o Senhor Deus sua vitória em tudo!

Rev. Lucas Guimarães

* * *
"A boa consciência é o megafone da vontade de Deus que é recebida por fé".

* * *

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deus seja sua vitória!

Creia em Jesus Cristo

Visualizações