quinta-feira, 16 de julho de 2015

VENCENDO A BLASFÊMIA

DEVOCIONAIS DE VITÓRIA
(12-18/07/15)

"E dentre esses se contam Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para serem castigados, a fim de não mais blasfemarem" (1ª Timóteo 1.20).

Devocionais de Vitória

Temos vivido tempo em que o Cristianismo tem se infestado com a presença de aventureiros na fé. São tantos os líderes que pastoreiam a si mesmo e que não mantem a boa consciência que tem causado uma comoção pública. Já ouvi até mesmo não cristãos tentando justificar a situação. Ouvi um afirmando: “Entendam que não são todos assim. A maioria são pessoas de bem e sinceras no que fazem”. Por que será que a igreja tem chegado a uma condição dessa em relação a seus líderes e membros? A resposta imediata é que tais pessoas não mantiveram a fé e boa consciência. Essa é a razão do naufrágio deles. O que fazer quando esses navios náufragos ainda são tidos como possantes navios em alto mar? Essa condição somente é possível quando liderança e membros aceitam que naufragados continuem assumindo cargos e honras quando deviam estar recebendo repreensão e disciplina. A postura de Paulo é própria. Não existe nada de radicalismo nele, mas de normalidade no quesito espiritualidade cristã. Se alguém quer blasfemar, deixamos que o diabo ensine-lhe o que tal caminho oferece. É próprio entregar as pessoas aos cuidados de Deus. Numa condição dessa, de pessoas que se torna um mal para igreja, mas pensam que são um bem, não temos outra alternativa senão entregar a Satanás para que a blasfema receba o devido pagamento: a ação destruidora do inimigo. Não pense que a ação de Paulo é sem amor. Com essa atitude, o alvo é limitar a maldade de Himeneu e Alexandre. Ao receber o fruto do plantio, quem sabe não se volte a plantar tal semente. Se a blasfêmia recebe o apoio da igreja, haverá um constante plantio dessa erva daninha. Mas se ela recebe como fruto o açoite do diabo, é possível que aos náufragos da fé reconheça seu estado e se arrependa. Caso não se arrependa, mas perde o poder de levar outros para o mesmo abismo. Convém ressaltar que Paulo não faz nenhum rogo a Satanás. Ele apenas deixa os dois seguir o caminho da desgraça sem a comunicação da graça divina. O Senhor o livre do naufrágio da fé, livre-o do inimigo e do estado de blasfêmia. Que jamais seja necessário entregá-lo ao açoite do diabo. Que sempre sua vida seja de louvor a Deus de forma que líderes e irmãos o entregue as mãos de Deus para abençoá-lo. Amém!

* * *
"Se a blasfêmia recebe o apoio da igreja, haverá um constante plantio dessa erva daninha"

* * *

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deus seja sua vitória!

Creia em Jesus Cristo

Visualizações