domingo, 26 de junho de 2016

O PADRÃO DA LIDERANÇA CRISTÃ - IV

DEVOCIONAIS DE VITÓRIA
(26/06-02/07)

“...e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito (pois, se alguém não sabe governar a própria casa, como cuidará da igreja de Deus?)” (1a Timóteo 3.4-5).


A ênfase recai sobre o caráter do líder cristão. Porém, Paulo estabelece vínculo entre virtude e governabilidade. Para ele, o teste da liderança encontra-se no desempenho do líder em sua própria casa. Quem não lidera em casa, não tem condições de assumir a liderança cristã. O líder deve governar bem a própria casa! Perceba que Paulo não apenas instrui no quesito governo, mas no bom governo: habilidade de prover o bem, a bondade e o desenvolvimento dos liderados. Isso nos faz pensar que a crise da família é devido a falta de bom governo no lar. Falta liderança! Como bom governante, o líder deve, primeiramente, criar os filhos sob disciplina. Isso não significa transformar o lar num quartel, mas num espaço de proteção, educação e limitação da maldade. Também não significa a aplicação de maltrato (violência). O alvo da disciplina não é causar o terror, mas produzir amor. Longe do líder, usar a disciplina como deságue de suas emoções e de sua natureza má. A disciplina e o domínio próprio devem formar parceria nesse momento. Não é por acaso que Paulo afirma que a criação sob disciplina deve ser exercida com todo respeito. O líder deve ser respeitoso para que possa exigir respeito. Nada de praguejamento e xingamento. O lar do líder cristão deve ser o lugar do respeito. Onde governo e respeito se encontram, a possibilidade do mútuo respeito é plena: ambos se respeitarem! E, finalmente, Paulo conclui com um alerta que se apresenta como revelação quanto à administração do lar e do desafio da liderança cristã. Ele coloca a governabilidade do lar como um saber. Isso mostra a necessidade do aprendizado (pela Palavra, experiência e respeito). Quem não sabe, deve aprender! A boa liderança do lar não é um acaso nascido de tentativas diversas e sem norte. Ela é resultado da aprendizagem do cristão que teme a Deus, obedece a sua vontade e quer reproduzir em seu lar a dinâmica do sábio governo do Senhor. Quanto o desafio da liderança cristã, é-nos mostrado que ela tem o mesmo nível do governo do lar. Aquele que aprende a cuidar da família, terá condições de cuidar da igreja. O treinamento da liderança cristã não deveria se dar num curso sobre liderança, mas no convívio familiar. Deus seja sua vitória nessa semana!
* * *
"A boa liderança do lar não é um acaso nascido de tentativas diversas e sem norte".
* * *

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deus seja sua vitória!

Creia em Jesus Cristo

Visualizações