domingo, 10 de julho de 2016

O PADRÃO DA LIDERANÇA CRISTÃ – VI

DEVOCIONAIS DE VITÓRIA
(10-16/07/16)

“Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora, a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo” (1a Timóteo 3.7).

Devocionais de Vitória

Estamos vivenciando um drama no quesito exposição da liderança cristã em nossos dias. O uso das mídias (televisão e internet) tornou muitos líderes alvo dos holofotes. Viram-se transformadas em “estrelas”. O problema é quando essas estrelas se tornam estrelas cadentes. Tanta exposição gera tanta visibilidade que gera tanta comoção. Aquele que não for livro escrito por dentro e por fora, corre o risco de passar por embaraços. A síndrome de Lúcifer campeia onde a busca pela fama e glória se mistura em forma de usurpação e maquinação. O descrito começa a se tornar senso comum – voz das multidões. O testemunho dos telespectadores em relação às “estrelas” evangélicas não condiz com a pretensão das tais. A arrogância e a manipulação em busca da manutenção das luzes sob seus ministérios têm sido denunciadas pelo testemunho dos de fora. O opróbrio bate a porta de toda liderança cristã devido os modelos de lideranças cristãs contaminadas pela síndrome de Lúcifer. Se aquele é, quanto mais esse! O testemunho dos de fora encontra motivo para a suspeita, insinuação e desonra a toda liderança. O chamado de Paulo para toda liderança é um antídoto ao nosso opróbrio atual. Para ele, convém que o líder mantenha bom testemunho dos de fora. Isso significa que o que fazemos e vivemos em nome do Evangelho ecoa através dos que nos ouvem, dos que convivem conosco e dos que nos observam. O testemunho cristão possui duas vozes: a da nossa vida que fala aos de fora e a dos de fora que fala os de fora. Atentemos para essa questão. O eco vai mais longe do que a voz. O testemunho dos de fora se torna senso comum, modo de nos ver e respeitar. Isso requer todo cuidado! Se o inimigo conseguir colocar em descrédito a imagem da liderança cristã, ele forjará ainda mais a resistência à audição do Evangelho. Aquele que não atenta ao bom testemunho dos de fora é cego e padece de coerência. Nada mais grave à liderança cristã do que o opróbrio e o laço do diabo. O opróbrio ocorre quando não se atenta ao bom testemunho dos de fora. O laço do diabo torna-se armadilha quando movido pela fascinação da glória desse mundo o líder cristão torna-se ajudante do inimigo ao desprezar o bom testemunho. Deus seja sua vitória!

* * *
"Se o inimigo conseguir colocar em descrédito a imagem da liderança cristã, ele forjará ainda mais a resistência à audição do Evangelho".

* * *

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deus seja sua vitória!

Creia em Jesus Cristo

Visualizações